Brasil faz o que se pedia: joga bem.

Evidentemente foi uma grande atuação do Brasil. A Seleção Brasileira montou uma estratégia quase perfeita para jogar contra a Espanha. Mas é preciso primeiro entender que tudo o que eu disse dos outros jogos não tem nada a ver sobre esse jogo, porque o Brasil de fato dessa vez jogou muito bem, isso é óbvio. Antes o Brasil não vinha jogando bem.

Ponto positivo para a forma como o time marcou, não só nos primeiros 25 minutos no campo de ataque, impedindo que a Espanha pudesse sair jogando e tendo até mais posse de bola naquele momento do jogo, como também em outras fases da partida, quando tinha a vantagem do placar e, evidentemente, não ficou o tempo todo marcando no campo do adversário, isso é até impossível, não há preparo físico que aguente isso, mas o time suportou muito bem.

neymar

O Brasil jogou um bom tempo no velho e bom contra-ataque. Contra-ataque bem organizado com Neymar inspirado e com Fred iluminado. E o mérito é todo do Felipão que conseguiu fazer com que o Fred atuasse, especialmente depois dos dois primeiros jogos, de uma forma mais participativa, marcando, saindo, aparecendo para o jogo e, claro, fazendo os gols; ele teve 3 chances, aproveitou 2, um excelente índice de aproveitamento. E o Neymar espetacular, a finalização no segundo gol do Brasil é algo que pouquíssimos jogadores conseguem fazer; rapidez, força e velocidade. Onde ele colocou a bola é difícil algum goleiro alcançar.

Enfim, uma grande atuação do Brasil! Mas sempre com uma ressalva que não pode ser colocada de lado, isso é Copa das Confederações! O Brasil ganhou essa Copa pela quarta vez, a terceira seguida. Que importância tem isso em relação à Copa do Mundo? Muito pouco! O Brasil montou uma ótima estratégia para esse jogo e conquistou um título pra lá de merecido, mas daí achar que isso significa um time pronto ou quase pronto para a Copa do Mundo vai uma distância muito grande! Então esse é o ponto mais importante, entender que outros adversários aparecerão, novas situações de jogo serão apresentadas e nem sempre o Brasil estará à frente no placar.

felipão

Então é uma caminhada! Como escrevi no post anterior, no domingo “torci” por Felipão. Por que eu torço mesmo para o progresso do futebol jogado em nosso país. É preciso que o Felipão olhe o futebol que se joga pelo mundo, aprimore o time, faça dele uma referência. A bola que rola por aqui precisa disso e neste domingo ele deu um bom sinal nesta direção. Então, parabéns Felipão! Avante, Felipão!

Siga o portal dos Calangos nas redes sociais



Leave a Reply

Skip to toolbar