As manifestações das ruas refletindo no futebol brasileiro

brasil-bola

O Brasil conhece hoje um manifesto de uma porção de atletas importantes e comissões técnicas desse país pedindo uma conversa com a CBF, porque não estão tolerando o anúncio do calendário para o ano que vem, sem pré-temporada. É um movimento meramente pelo bom senso, não tem nenhum caráter de enfrentamento, de contestação, não tem sindicato, até porque os sindicatos infelizmente não representam os jogadores brasileiros. Enfim, pedirão uma reunião em nome da saúde dos atletas e em nome da qualidade dos espetáculos para o ano que vem, ano de Copa do Mundo.

Estamos regredindo 30 anos, é muito difícil pegar tudo o que tem para jogar ano que vem e colocar em 365 dias. Esse ano voltamos a ter jogos de 2 em 2 dias para alguns clubes como Bambi, Peixe e Chorolado. Como acontecia nos anos 1980 e tinha deixado de acontecer. Voltou a acontecer e ano que vem vai ser muito pior por causa da Copa do Mundo.

brasil-bola

O provável futuro presidente do Bambi nas eleições de abril, Carlos Miguel Aidar, disse que ganhando as eleições ele pretende novamente reunir os principais clubes do país para formar a Liga Brasileira de Futebol e adequar o calendário brasileiro ao calendário mundial. O Carlos Miguel Aidar vai fazer um barulho ano que vem, não tenho dúvida disso, a partir de abril quando se tornar, e aparente vai se tornar, presidente do Bambi. O Aidar com o Marcio Braga, ex-presidente do Flamengo, foram os dois principais líderes da criação do Clube dos 13 que em 1987 era um esboço da Liga, até nesse ponto a gente está recuando 30 anos, só que nesse caso para o bem, mas cometeu o pecado de não apoiar o Flamengo na polêmica sobre a famigerada taça das bolinhas. A Liga Brasileira de Futebol se surgisse com o Clube dos 13 seria o que foi a Premier League cinco anos antes.

E esse não bastasse, há um movimento no Palácio do Planalto para que a próxima autoridade pública olímpica seja um general do Exército Brasileiro com quem a presidente Dilma se dá muito bem. Uma verdadeira intervenção no Comitê Rio 2016 para jogar Carlos Arthur Nuzman para escanteio.

Para mim parece óbvio que tudo isso que está acontecendo nesse momento é reflexo direto do que houve nas jornadas de junho no Brasil. Existe uma mobilização que a gente não via antes em diversas categorias.

Siga o portal dos Calangos nas redes sociais



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas