Billy (Biohazard) produz o novo álbum do Raimundos “Cantigas de Roda”

raimundos-politics

raimundos-politics

Billy Graziadei do Biohazard produzirá o novo álbum do Raimundos, “Cantigas de Roda”. Confira o vídeo em que ele fala sobre o projeto e até mostra um trecho de uma demo inédita do novo álbum:

No dia 1º de agosto de 2013, a banda lançará um crowdfunding para arrecadar fundos para o álbum. Clique aqui e dê sua opinião em recompensas que você gostaria de ter. Participe!

Campanha Skype: “Retratos de Família”

julia_home

Campanha criada pela Pereira & O’Dell de São Francisco para Skype. Intitulada “Retratos de Família” a campanha é composta de mini-documentários contando as histórias de membros de famílias que moram longe uns dos outros e permanecem próximos através do Skype. Vai direto no coração de quem vive ou viveu isso e já usou Skype para estar mais próximo. E vai direto também no posicionamento “Stay Together” da marca.

O filme abaixo conta a história de uma brasileira-americana e de como ela fica próxima da família no Brasil através do Skype. Há várias outras lindas histórias no site americano da campanha. Preparem os lenços…

Raimundos lança nova música

raimundos

Raimundos disponibilizou ontem através de seu site oficial o download gratuito de uma música inédita chamada “Politics”.

Chegando em um momento bastante propício, quando a população brasileira foi às ruas para mostrar que está de saco cheio de tanta corrupção e impunidade no país, a canção fala exatamente sobre a revolta do povo, a falta de capacidade dos políticos e o que podemos fazer quando estamos unidos.

raimundos-politics

Você pode baixar a música, que aposta em diversos riffs de guitarra e mistura heavy metal com hardcore, clicando aqui.

Vagão só para mulheres é uma boa iniciativa?

Vagão só para mulheres é uma boa iniciativa?

Vagão só para mulheres é uma boa iniciativa?

O primeiro vagão do metrô exclusivo para mulheres e deficientes físicos começou a circular a partir de hoje em Brasília. Essa notícia me deixou confuso e me fez pensar se isso não é uma postura preconceituosa mascarada de algo bom.

Posturas como essa tiram a responsabilidade dos homens de melhorar sua atitude em relação às mulheres. Dar um vagão exclusivo para as mulheres soa como: “Você mulher que não quer ser abusada, use seu vagão exclusivo”. Entendo que o maior problema está na atitude masculina, alguns homens acham que tem direito de se esfregar nas mulheres pelo simples fato do vagão está lotado.

Mas com certeza, dizer que os homens não deveriam fazer isso com as mulheres, não evita que eles façam. O que deve existir é um trabalho de conscientização para que os homens parem de abusar das mulheres, mas enquanto isso não acontece, é importante dar às mulheres uma forma de ir e vir do trabalho ou faculdade sem se sentir ameaçada.

Vagão só para mulheres é uma boa iniciativa?

Então, temos de um lado a necessidade de evitar que mulheres sejam submetidas à situações humilhantes e do outro temos a subjetividade de determinar às mulheres a responsabilidade por sua segurança.

E você, o que acha dessa decisão? Concorda com essa forma de resolver o problema dos abusos? Como podemos mudar essa atitude dos homens?

MPL se reúne com Dilma. Será o fim da luta?

MPL Dilma

Após uma jornada vitoriosa de lutas contra o aumento da passagem em São Paulo e várias cidades do país, o Movimento Passe Livre de São Paulo e Distrito Federal se reuniu com a presidente Dilma Rousseff em Brasília.

Será o fim da luta?

Vamos ver o que o MPL tem a dizer sobre isso…

O risco dos vândalos não é o vandalismo

mascara-v-de-vinganca

Me preocupa uma tendência que notei na última grande manifestação em Brasília e que pipocam pelo Brasil. Depois que vários vândalos aproveitaram as passeatas para atacarem de forma acirrada vidraças que não reagem, a percepção pública mudou.

Quem não tem o que esconder não tampa o rosto, qualquer um com o rosto tampado tem má intenção. Será? E se a pessoa quiser ir à manifestação sem se mostrar publicamente? Digamos que a empresa onde ele trabalha seja contra as manifestações.

O ser humano é um bicho complexo e fazer julgamentos absolutos baseados em uma única faceta é algo no mínimo infantil. Se a pessoa quer colocar uma máscara para evitar ser demitido, que coloque. Quando vemos os próprios manifestantes demonizando quem não mostra o rosto temos a população trabalhando em prol do controle, da monitoração, do governo.

Fazer contas

manifestacao_17_06_2013

Por Cristovam Buarque

Há oito anos a população do Brasil se dedica a construção de estádios para a realização da Copa. Não se pode esperar diferente em um país que já foi chamado de uma “pátria de chuteiras”. A população do Distrito Federal, por exemplo, ainda não tem times que atraiam torcedores, mas está deslumbrada com um monumental estádio para 71 mil espectadores a custo superior a R$1,6 bilhão. Poucos, porém, fizeram as contas do que significa este custo.

A obra custou R$ 800 para cada um dos brasilienses. Considerando apenas os adultos, o custo subiria para cerca de R$ 3 mil por cada pessoa. Se considerar o dinheiro que deixou de ir para os 208 mil moradores mais necessitados, com rendimentos de até um salário mínimo mensal, o custo foi de cerca de R$ 8 mil, mais ou menos um ano de trabalho de cada um deles. Se cada brasiliense soubesse que este valor saiu do seu bolso e conhecesse seus usos alternativos, a euforia com o estádio não seria tão grande.

Com os recursos gastos com o estádio seria possível financiar a formação de 6.800 engenheiros de excelência, desde a primeira série do ensino fundamental em superescolas de qualidade internacional, ao custo anual de R$ 9 mil por aluno ao ano, pagando R$ 9.500 por mês para cada professor, até o final do curso de Engenharia, em cursos universitários de excelência iguais aos do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA). Este número seria maior do que a soma de todos os engenheiros já formados no ITA nos seus 64 anos de funcionamento. Além disso, a formação seria pública, igual para os filhos dos mais pobres e dos mais ricos que tenham vocação e persistência.

Se considerarmos que cada um desses profissionais contribuiria para o desenvolvimento do País e geraria uma renda no mínimo igual ao salário, tomando para efeito de simulação a quantia de R$ 20 mil por mês, o montante gerado ao longo de 35 anos de trabalho, resultaria em renda de aproximadamente R$ 63,6 bilhões. Algo equivalente a 40 estádios similares ao novo Mané Garrincha do Distrito Federal. Mais importante ainda é que esses profissionais serviriam como base para o desenvolvimento científico e tecnológico que o Brasil tanto necessita.

manifestacao_17_06_2013Se considerarmos o custo de todos os 12 estádios da Copa, atualmente orçados em R$ 7,2 bilhões, e que certamente será maior, deixaremos de formar cerca de 30.400 cientistas e tecnólogos da mais alta qualidade. Por mais benefícios que traga a Copa, não há dúvida que investir em Ciência e Tecnologia (C&T) seria um melhor uso do dinheiro na construção do futuro do país. Alguns vão dizer que aproximadamente 4 mil trabalhadores receberam seus salários por terem emprego diretamente gerado pela obra no DF, mas estes poderiam ganhar o mesmo construindo hospitais e escolas. Podem dizer também que as arenas vão permitir atividades esportivas e culturais, mas isto já seria possível com pequenas melhorias nos estádios anteriores.

O Brasil tem muitos problemas, mas um dos mais graves é não fazer contas.

Cristovam Buarque é professor da UnB e senador pelo PDT-DF. 

Eu estava acordado

Ontem eu fui à manifestação em Brasília, na Esplanada dos Ministérios. E PUTA MERDA, sabe o que eu presenciei? A tentativa de instalação da ANARQUIA em meu país. Muita gente estava lá incentivando um protesto sem foco, sem liderança e sem polícia.

Eu tenho ouvido uma teoria conspiratória onde todo o vandalismo seria uma estratégia da “direita” para dar um golpe no país. Amigos, a direita não tem capacidade para isso! Se tivesse tomaria o poder nas urnas, não em um golpe. O Brasil corre o risco de um golpe sim, mas não é da direita. Nem da esquerda. Mas dos manifestantes, da maioria dos brasileiros que estão incentivando essa porra toda, achando a anarquia linda e acreditando na utópica possibilidade de tudo se acertar do nada. A nossa sorte é que não conseguiram invadir o Congresso Nacional ou o Palácio Planalto. Prefiro nem fazer conjecturas sobre o que poderia acontecer se invadissem.

Que bom que o GIGANTE acordou, mas ele acordou atordoado, de ressaca, sem saber onde está e de mau humor depois de levar uma bela surra. Mas o GIGANTE acordou agora mesmo? Ou a maior parte do Brasil há muito tempo já estava acordada e talvez você esteja acordando apenas agora? Mas a culpa disso é de quem? É sua! É minha! É nossa! Temos que reconhecer que talvez tenhamos ido longe demais, tenhamos sidos ingênuos demais, sonhadores demais, crédulos demais. Temos que reconhecer o erro, aprender com o erro, consertar o erro e não maquiar o erro e fingir que não é conosco.

Pular para a barra de ferramentas