Adoçante, o grande vilão.

Homer_Simpson-comendo-rosquinha

Homer_Simpson-comendo-rosquinhaDiariamente vemos notícias dos vilões da nossa alimentação no dia a dia, e são muitos. Um deles é o sódio. Tratado como veneno, principalmente por gente que não sabe que ele é uma composição necessária para a nossa vida. Criaram até um sal light, com cloreto de potássio no lugar de NaCl. Imagine quando as Superinteressantes, Vejas ou Fantásticos Shows da Vida reconhecerem que o cloreto de potássio é empregado habitualmente para executar criminosos com injeção letal.

O glúten é outro vilão do nosso dia a dia. Uma proteína descoberta por monges budistas no século VII, que pesquisavam uma alternativa para a carne, pois eram vegetarianos. TINHAM QUE SER ELES!!! O glúten é natural e dá liga à massa de trigo, mas por alguma contrariedade da evolução humana 1 em 133 pessoas são alérgicas ao glúten. Aí veio um criativo e criou os produtos sem glúten, colocou isso escrito nas embalagens e pronto, vende! As pessoas se orgulham de não comer glúten, sem ser alérgicas, como se tivessem largado as drogas!

Outro grande vilão? Açúcar! Pessoas normais necessitam de açúcar para viver, pois é fonte básica de energia do corpo. Qualquer um saberia isso se tivesse prestado atenção nas aulas de Ciências. Não comer açúcar só está fazendo seu corpo produzir de outras fontes, seja de gordura, seja através da quebra de carboidratos.

Mas pouco se vê falar que o adoçante é um verdadeiro vilão. Ciência é baseada no ato de observar e experimentar. Sempre notei que a grande maioria das pessoas que usam adoçante são gordos, e eis que descubro que essa observação tem uma comprovação baseada em estudos. Uma pesquisa acompanhou por 8 anos indivíduos gordinhos e descobriu que os que usavam adoçante tiveram aumento de 47% no IMC. A suposição é que o indivíduo que usa adoçante se sente “protegido”, afinal está controlando o açúcar em seu corpo e pode dar uma fugidinha de vez em quando.

Outra pesquisa fez com que indivíduos voluntários bebessem água açucarada, uns com sucralose (adoçante) e outros com açúcar normal. Os indivíduos não tinham a capacidade de localizar qual era qual, mas os pesquisadores descobriram que os centros de prazer do cérebro eram ativados muito mais com o açúcar normal e não se conseguia o mesmo resultado com o adoçante. Ou seja, quem consome o adoçante continua com a necessidade de açúcar e o cérebro vai querer que ele venha de algum lugar.

Já que estou falando de gordices, outra pesquisa identificou o adoçante como estimulante da adipogênese, como inibidores de lipólise. O que isso quer dizer? O adoçante aumenta a formação de células de tecido gorduroso, e inibem o mecanismo onde gordura é convertida em glicerol e ácidos graxos.

A verdade é que aquela sua Coca-Cola Zero junto com o seu Zero-Cal são os verdadeiros vilões do seu dia a dia. O mais importante em uma dieta é força de vontade, então feche a boca!

Quem avisa amigo é!

Fonte: NCBI

Siga o portal dos Calangos nas redes sociais



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas