Música Ouvida Pela Mente

Foto Divulgação

Não sei se isso é coisa de músico, mas acredito que todos já tenham tentado lembrar-se de uma música, do começo ao fim, sem sequer ouvi-la, naquele momento. Quando ouvimos alguma música, por várias vezes, a ponto de decorarmos todas as suas partes, fica fácil fazer isso.

Fica fácil, também, ouvi-la, mesmo que a qualidade sonora não esteja muito boa e compreensível. Daí, eu tiro o tema deste texto.

Quando conhecemos uma música que está tocando, mas a qualidade sonora não está muito boa (seja por interferências externas, má qualidade do áudio ou, simplesmente, volume baixo), ainda assim, conseguimos compreendê-la facilmente. Isso, porque aquela música está gravada em nossa mente. Ao mesmo tempo em que a ouvimos com os ouvidos, nossa mente entra em ação e começa a relembrar da música, como se tivéssemos dado o “play” em nossa mente. Sendo assim, mesmo com tais interferências sonoras, ainda conseguimos acompanhar a música. Nem precisamos prestar tanta atenção, para compreendê-la.

Foto Divulgação

Ao contrário, quando ouvimos uma música que ainda não a conhecíamos, precisamos dar total atenção, para podermos entendê-la. Se não conhecemos determinada música e estamos ouvindo pela primeira vez, temos que prestar atenção, para saber se ela agrada nosso gosto musical, depois precisamos ouvi-la atentamente, para entender a voz, a letra, os instrumentos… Se as mesmas interferências da situação anterior forem aplicadas a uma música desconhecida, não conseguiremos compreendê-la. Teremos que nos esforçar muito mais, para poder ouvi-la, pois ela não está gravada em nossa mente, portanto, não tem como darmos um “play” mental. Ela não está em nossa “playlist”.

Quando ouço uma música, pela primeira vez e é de meu agrado, prefiro ouvi-la sem interferências, em um ambiente mais tranquilo, para poder compreendê-la bem. Não acho uma boa, ouvir uma música, pela primeira vez, no som do carro, enquanto estou dirigindo. Por mais que eu esteja conseguindo ouvi-la muito bem, não dá para voltar toda a atenção para a música, então, se eu ouvir um álbum completo de uma banda ou um artista e esse álbum começar a tocar de novo, é bem provável que eu nem me lembre de ter ouvido a primeira música. Já, uma música que conheço, é detectada pela mente, que vai me dizer: “essa música já tocou!”, mesmo com a atenção voltada para a estrada.

Ouvir uma música exige atenção. Não ouvimos apenas com os ouvidos. Ouvimos, também, com a mente. Se a mente reconhecer a música, vai distinguir melhor, todas as partes da música; se a mente a desconhecer, vai precisar gravar a música, para então, passar a compreendê-la.

Então, a partir de agora, para apreciar mais suas músicas, escute-as com os ouvidos e ouça-as com a mente.

Siga o portal dos Calangos nas redes sociais



Something about Jhonatan Kendi Hirashima Jardim

Profile photo of Jhonatan Kendi Hirashima JardimCalango, brasiliense, músico, publicitário, entusiasta do automobilismo, desbravador do universo cervejeiro, corinthiano e japonês preto.

4 Responses to Música Ouvida Pela Mente

  1. Profile photo of Eduardo Santos
    Eduardo Santos 9 de maio de 2013 at 14:31 #

    Algumas pessoas dizem que para apreciar a música de verdade é preciso estimular uma parte específica do cérebro, que só algumas pessoas têm ativadas por natureza. É aquele que consegue ouvir a nota e sentir a diferença de cada instrumento. Talvez seja esse o seu caso…

  2. Profile photo of Digão Bacelar
    Digão Bacelar 10 de maio de 2013 at 2:58 #

    Post muito interessante Kendi! Realmente quando ouço a música a primeira vez, se o ambiente não cooperar, lembro que gostei, mas não lembro como eh a música

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas