Auto Coaching para o Sucesso

prosperidade pessoas cópia
Erlon Cardoso, Eduardo Santos curtimos este post

Aprendendo a base de toda autoajuda

sucesso1 cópia Por que tantas pessoas hoje em dia usam personal trainers para ajudá-las a ficar em forma? Afinal de contas, este nível de atenção individual custa um bom dinheiro! Uma razão é que um profissional experiente pode ajudar você a aproveitar melhor o tempo que você gasta na academia, sugerindo o que você deve trabalhar, e para motivá-lo a trabalhar duro para isso.

O mesmo ocorre com um personal ou professional coach.

Mas, pare um minuto! Apesar da popularidade de personal trainers, um grande número de pessoas pode ser visto se exercitando em academias, parques, até mesmo em casa, por conta própria. Elas encontraram o que deviam fazer por si mesmas, e já se motivaram para fazer.

Seja o personal ou professional coach da sua própria vida!

Você pode aproveitar esta abordagem de auto-coaching para a carreira ou em questões de qualidade de vida também.

Neste artigo, analisaremos os passos que muitos profissionais de coaching usam para ajudar aos seus clientes a dar seu melhor – sendo que você pode aplicar essa abordagem para sua própria vida!

IMPORTANTE: É claro que para quem está determinado a alcançar os mais altos níveis de desempenho seria bom ter consultoria profissional, e isso se aplica a questões de carreira e a vida, bem como aptidão pessoal. Para estes, não há substituto para o trabalho com profissionais da Melhor De Você!

Passo 1: Saiba o que quer

clareza cópia

É muito fácil identificar as coisas com as quais você não está feliz e ficar preso nesse estado negativo da mente. Nesta fase, os coaches muitas vezes ouvem comentários como “Ninguém no trabalho me leva a sério”, “Eu preciso perder peso, mas eu não consigo”, ou “Meu chefe é tão frustrante…”.

Mas, se você quer que as coisas mudem, você precisa identificar o que você quer e o que lhe fará verdadeiramente feliz.

Infelizmente, apesar de “saber o que quer” é fácil de dizer, um número surpreendente de nós realmente não sabe disso – e simplesmente dizer-nos para descobrir isto não vai ajudar. E se não sabemos que direção tomar, onde acabamos pode não ser melhor do que o lugar à esquerda!

Outras pessoas têm apenas uma vaga ideia do que querem, e nunca tem tempo para serem mais específicos. Isso significa que eles têm algum sucesso, mas, porque nunca estão totalmente empenhados em uma determinada direção, não conseguem chegar tão longe.

Para superar isso, os coaches encorajam seus clientes a explorar este problema para encontrar a causa real do problema. Por exemplo, Maria pode sentir que sua carreira não está indo a lugar nenhum, porque “ninguém me leva a sério.”. Ela pode descobrir que isso é porque ela fica com todas as pequenas tarefas na equipe, e que, por isso, ela não tem tempo para trabalhar em grandes ideias que mostraria o seu potencial para uma promoção.

Muitas vezes, as pessoas começam a se sentirem “vítimas”, e que a fonte de seu problema está fora de seu controle. Por exemplo, um chefe frustrante não se decide, ou não está sendo possível perder peso. Mas essas pessoas podem descobrir que a sua própria atitude ou resposta contribui para o problema.

Com a causa identificada, “o que você quer” é o inverso dessa situação. Seus novos pensamentos tornam-se “Eu estou focado em tarefas importantes”, “Eu sou claro sobre o que devo e não devo fazer para perder peso”, ou “Estou tranquilo quanto ao meu chefe mudar de ideia.”.

Etapa 2: Definir uma meta SMART

Em The Little Book of Coaching (O Pequeno Livro do Coaching), Ken Blanchard e Don Shula dizem: “Um alvo amplo e que é fácil de alcançar leva à “poça” da mediocridade.” Então, o próximo passo é expressar “o que você quer” como um objetivo claro. Isto pode parecer um passo desnecessário, mas é realmente importante. A declaração de meta corretamente definida vai agir como um motivador. Ela vai ajudar você a não desistir de fazer coisas que deva fazer, mas que talvez você realmente não queira fazer.

Usar a sigla SMART para ajudar a estruturar uma meta SMART significa:

  • Específico;
  • Mensurável;
  • Alcançável;
  • Relevante; e
  • Prazo.

A definição de um período de tempo é particularmente importante, porque é fácil nos atrasarmos ao lidarmos com questões difíceis. Escolha um objetivo que é tanto realista quanto desafiador: se for muito fácil, você vai se cansar e desistir, e se é irrealista, você vai se sentir sobrecarregado, e desistirá em seguida. O segredo é escolher uma data no futuro, que você sabe que pode alcançar – deve ser uma data que vai te fazer se esforçar um pouco, mas não causará stress desnecessário, ou excessivo.

Escreva seu objetivo. Isto o ajudará a esclarecer seus pensamentos, e o ajudará a ver o seu progresso quando olhar para trás e ver os vários passos que você estabeleceu para si mesmo. Dessa forma, você pode verificar se está no caminho certo ou não.

Por exemplo, Fátima é frustrada com seu chefe. Ela pode definir essa meta: “Até o final do mês, eu vou ter aprendido a reagir com calma e de forma positiva sempre que Alex me pedir para refazer algum trabalho. Então eu vou refazer o trabalho, entendendo que é uma oportunidade para impressioná-lo.”.

Veja nosso artigo sobre estabelecimento de metas SMART para saber mais sobre isso.

Passo 3: Agir

Você determinar o que precisa acontecer para movê-lo em direção ao seu objetivo:

  • Você precisa ter uma qualificação especial, ou se inscrever em um curso?
  • Você precisa de ajuda de alguém como um personal trainer ou mentor?
  • Você precisa deixar alguém ou alguma coisa?

No caso de Fátima, ela pode se inscrever em um curso de curta duração sobre técnicas de relaxamento, para que ela possa evitar parecer frustrada quando pedirem algum retrabalho. E ela vai procurar oportunidades para lembrar seu chefe sobre a rapidez com que ela implementa suas mudanças de direção. (Se você está lutando com a falta de gratidão do seu chefe, leia nosso artigo Obtenha o reconhecimento que merece.).

Escolha as ações que o levarão um pouco para fora de sua zona de conforto. Permita-se a assumir mais riscos, porque as limitações que experimentamos na vida são muitas vezes aquelas que criamos para nós mesmos através do medo.

Se você não tivesse medo de falhar e acredita que teria sucesso, o que você faria? Então o que você precisa para começar a fazer hoje?

Passo 4: Seja apaixonado

Certifique-se de que o que você escolheu fazer é realmente algo com o que você se preocupa, e realmente quer que aconteça – caso contrário, você sabe que não vai fazer!

Além disso, observe se você está se segurando um pouco. Às vezes, podemos parar de nos animar sobre um resultado porque duvidamos de nossas capacidades. Se a falta de autoconfiança ou o medo do fracasso está prendendo você, tente o seguinte exercício:

  • Pense em como você reage, se sente e pensa quando está preocupado e incerto. Observe como você fica de pé, os pensamentos que passam por sua cabeça, a linguagem que você usa e os sentimentos que você experimenta.
  • Pense em como você reage, sente e pensa quando tem certeza do sucesso.
  • Observe as diferenças entre os dois estados – elas serão muito óbvias!
  • Agora pense no seu novo objetivo. Enquanto estiver fazendo isso, respire, fique de pé e fale do jeito que você faz quando você está certo do sucesso. Você deve sentir que está se aproximando do seu novo objetivo com muito mais convicção e determinação.
  • Continue repetindo memórias de sucessos do passado e se concentre nelas enquanto você planeja sua meta. Até que se veja como bem-sucedida, e até que você se recorde de que conseguiu muitas coisas no passado, é improvável que você atinja o seu objetivo da maneira que você realmente quer. Isto porque muitos de nós parecemos ter uma tendência natural para nos concentrar no negativo e em nossas falhas.

Passo 5: Seja persistente

Você costuma desistir quando se depara com um obstáculo? Você vê isso como um sinal de que você não está destinado a continuar, ou que não é capaz de continuar?

prosperidade pessoas cópia

Se este for o caso, então, vale a pena lembrar histórias de sucesso do passado – como a do Coronel Sanders, que criou o Kentucky Fried Chicken (cadeia de fast food americana que serve frango frito). Ele não cumpriu o seu sonho até que completou 65 anos. Diz-se que quando ele tentou vender sua receita de frango para restaurantes, ele foi recusado 1.009 vezes antes de ouvir seu primeiro sim.

E o que dizer de Walt Disney? Ele foi rejeitado 302 vezes antes de conseguir financiamento para o seu sonho de criar “o lugar mais feliz da Terra”.

Então, se você se deparar com obstáculos e duvidar se deve continuar ou não, decida se seu objetivo vale a pena. Se valer, seja persistente. Do contrário, volte para o Passo 1.

 

Até lá, viva plenamento, ame abertamente e faça a diferença… hoje!

Coach Thiago Ferreira
Fundador da Melhor De Você
Autor do próximo lançamento – Livro “As 7 necessidades humanas: 70 maneiras práticas de alcançar sua vida ideal.”

Siga o portal dos Calangos nas redes sociais



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas