A caxirola é uma coisa ridícula

caxirola
Aderson Ribeiro da Silva curti este post

caxirola

O Galvão Bueno cometeu uma gafe imperdoável no jogo da Seleção Brasileira, no Mineirão na última quarta-feira, ainda mais um profissional com a experiência que ele tem. Eu não gosto do Galvão como narrador, mas é um excelente profissional; assim como o pessoal da Globo, que são profissionais preparados. Mas há uma diferença de ver o mundo. Por exemplo, o Galvão disse que era uma maravilha chegar no estádio e que nunca chegou tão fácil ao estádio… ÓBVIO! Ele chega com segurança, carro com ar condicionado, vidro fumê… E o povo quando chegou, achou uma PORCARIA chegar ao estádio!

Da mesma forma, que lá na Fonte Nova, em Salvador, no jogo Vitória e Bahia, a torcida do Bahia jogou a famosa caxirola no gramado. E o repórter da Globo disse que era uma vergonha que isso acontecesse, porque era para ser motivo de orgulho para o torcedor brasileiro a caxirola. Eu já penso completamente o oposto! Já encheram o nosso saco com aquelas vuvuzelas na África do Sul, só que a vuvuzela faz parte da cultura do povo sul-africano, não foi uma coisa feita para a Copa do Mundo, já existia! E a FIFA teve que aceitar as vuvuzelas! Aliás, é absurdo como a FIFA interfere em tudo, tenta mudar o nome do estádio Mané Garrincha, não pode ter acarajé e nem festa junina em alguns lugares públicos de Salvador durante a Copa das Confederações.

Então, a caxirola não é orgulho para o povo brasileiro, é uma imposição! O Carlinhos Brown inventou algo que ele não inventou, ele plagiou o caxixi do berimbau. Arrumou um sócio americano e vão vender mais de 100 milhões desse troço; e eu te pergunto, pra quê?! Para imitar a vuvuzela? E a FIFA já disse que não vai deixar a caxirola entrar na Copa do Mundo. É ridícula essa tal de caxirola e é mais ridículo ainda que a Presidente da República Dilma Rousseff e a Ministra da Cultura Marta Suplicy ainda tenham endossado essa babaquice, que acaba sendo só elemento de barulho. Brasileiro que é brasileiro torce é no gogó, e não é com algo artificial. E os nossos instrumentos como zabumba, cavaquinho, cuíca… todos desprezados! Nossa cultura está sendo desprezada na Copa do Mundo para enriquecer o Carlinhos Brown. E se o torcedor recebe aquilo, ele tem o direito jogar onde ele bem entender, porque aquilo é uma imposição! Se eu receber esse troço, nem sei o que eu sou capaz de fazer com aquilo! Mas não pode obrigar ao torcedor ter um comportamento que as autoridades querem. Porque estão tirando a nossa cultura de ir ao estádio e enfiando outra cultura goela abaixo.

Eu amo futebol! Mas não sou de frequentar estádios, afinal moro em Brasília e futebol aqui é uma negação. Mas todas as vezes que fui ao estádio, em Brasília ou em outro estado, torci em pé na arquibancada e frequentei banheiros fétidos. Você se sente mal com isso? Tudo bem! Mas eu me sinto mal do jeito em que as coisas estão sendo impostas! Afinal, nada mais fácil do que fazer uma faxina no banheiro! Então eu me incluo do lado daqueles que certamente não vão ter dinheiro para pagar os ingressos da Copa das Confederações e da Copa do Mundo, essa é a minha galera! E a outra galera é a galera de sempre, comemorando o oba-oba do futebol brasileiro.

 

 

Siga o portal dos Calangos nas redes sociais



One Response to A caxirola é uma coisa ridícula

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas