CINEASTAS IRANIANOS

cinema_iraniano
Aderson Ribeiro da Silva curti este post
cinema_iraniano
A mostra nasceu como uma homenagem a Mohammad Rasoulof e Jafar Panahi, ambos presos na onda de repressão às manifestações contra a fraude nas eleições presidenciais da República Islâmica do Irã em 2009. Longe de serem os únicos cineastas a serem retidos, os dois foram julgados, e sancionados com uma pena “exemplar”: seis anos de prisão. No caso de Panahi, a penalidade foi acrescida de vinte anos sem escrever ou realizar filmes, conceder entrevistas, entrar em contato com instituições estrangeiras ou deixar o território. Tal condenação mobilizou imediatamente a comunidade cinematográfica, que promoveu abaixo-assinados, projeções de seus filmes e tudo o que pudesse chamar a atenção para o fato e pressionar o governo iraniano frente à opinião pública internacional.
Realizar este tributo depois de passado o furacão revela-se sobretudo uma forma de propor uma discussão sobre a conflituosa relação entre cinema e autoridade estatal no caso particular do Irã, onde a atividade artística é moldada por uma série de interditos. O que é que nas imagens dos filmes destes realizadores faz com que eles incomodem, se não se trata de filmes militantes?
Como cineastas profundamente ligados à realidade concreta de seu país, Rasoulof e Panahi estão entre os que transpõem justamente esse conflito estrutural em imagens, através de suas estratégias de representação e da construção de um ponto de vista crítico que não se apresenta sob forma necessariamente discursiva. Se eles podem ser chamados de “cineastas iranianos” é porque seus filmes expressam, para muito além da temática e do roteiro, problemáticas centrais à situação de sua sociedade, regida há mais de trinta anos por uma lei religiosa que se traduz em um controle e uma vigilância permanentes do público e do privado.
Programação
21/05 – Terça
16h – Os Campos Brancos | 92‘ | 12 anos
18h – O Balão Branco | 85’ | livre
20h – O Espelho | 95’ | 14 anos
22/05 – Quarta
16h – Ouro Carmim | 97’ | 12 anos
18h – O Crepúsculo | 83’ | 12 anos
20h – Isto Não É Um Filme | 75’ | 12 anos
23/05 – Quinta
18h – O Círculo | 90’ | 14 anos
20h – Fora de Jogo | 88’ | 14 anos
24/05 – Sexta
16h – A Antena | 65’ | 12 anos
18h – Ilha de Ferro | 90’ | 10 anos
20h – O Balão Branco | 85’ | livre
25/05 – Sábado
16h – Isto Não É Um Filme | 75’ | 12 anos
18h – Adeus | 100’ | 14 anos | digital
20h – Debate – Cinema e autoridade estatal, realidade e interditos: como filmar o Irã?
Debatedores: Alessandra Meleiro, Sérgio Moriconi, mediação de Tatiana Monassa
26/05 – Domingo
16h – O Espelho | 95’ | 14 anos
18h – O Círculo | 90’ | 14 anos
20h – Os Campos Brancos | 92‘ | 12 anos
Serviço
Cineastas Iranianos
Local: CAIXA Cultural – SBS, Quadra 4, Lotes 3/4, Edifício anexo à matriz da Caixa
Dia: De 18 a 26 de maio
Entrada: R$ 2,00 (inteira) e R$ 1,00 (meia)

Siga o portal dos Calangos nas redes sociais



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas