Semana dos Portos

Deputado Toninho
Portal dos Calangos, Renata Santana, Cida Garcia, Aderson Ribeiro da Silva curtimos este post

Boa noite galera,

estou um pouquinho atrasada para o meu post, mas ainda dá tempo, e hoje todo mundo feliz é sexta-feiraaaaa e já foi decretado o fim do expediente né.

Mais feliz do que nós só a Dilma né, Renan Calheiros e Gleisi Hoffmann (ministra chefe da Casa Civil) disseram que ela está super feliz com a aprovação da MP dos Portos. É PorTos Garotinho, não porCos.

Vocês viram o Caiado? Disse que o Garotinho fede mais que os porcos hahahaha. Gente começando por segunda, o presidente da Câmara marcou sessão extraordinária na segunda-feira às 18h para votar a MP, pergunta se deu quórum! Fui embora de lá quase nove da noite e o presidente desistiu, só uns 200 foram registrar presença (lembrei agora, para ser deputado você tem que falar “reZistrar” com Z, eles fazem curso de dicção ahahah). Enquanto não dava quórum, estava rolando reunião na liderança do Governo, com a Ideli, o ministro dos Portos, mas o Governo estava irredutível, não aceitava mudanças. As poucas que o relator Eduarda Braga fez na Comissão Mista foram enfiadas “guela abaixo”. (A MP passa na Comissão Mista, depois na Câmara e vai para o Senado. Se o Senado modificar volta para Câmara decidir se aceita ou não as alterações do Senado;  e então segue sanção da presidentE. Se a MP não for modificada, não precisa ir para sanção, só é promulgada).

 

Na terça a sessão começou às 11h da manhã e a enrolação começou, falta de acordo, obstrução da oposição (mas teve muito governista) que aproveitou a deixa e também não marcou presença. E aí ele, o Garotinho (ahh segunda feira os jornalistas se distraíram e ele saiu ela tangente riiiindo) veio falar que a culpa da mp não ter sido votada anteriormente não foi dele (ahhh não, foi minha!!! Lembram aquele dia da MP dos Porcos que a sessão foi cancelada?), que a culpa era da oposição. Ahhhh para quê!!! Foi açoitado né, mas a parte que eu assisti foi legal (o barraco deixa a coisa animada, é feio, eu sei, mas é legal!). O Caiado falou que o Garotinho que fedia igual porco, que se ele fosse o presidente da Casa mandava prender o Garotinho, que o Garotinho era chefe de quadrilha, e que o menininho se fazia de durão lá na tribuna só que lá embaixo ele era um froooouxoooo, assim mesmo frooooouxooo. Todos os deputados fizeram: óóóóóó (igual a mim).

 

Aí foi a vez do Garotinho porque foi citado, mas o presidente da Câmara pediu para não fazer baixaria igual ao dia dos porcos (coitados dos suínos), que disse que se o Caiado tratasse seus porcos igual o tratou, além de mau parlamentar, era mau agricultor. E começou a dizer que sua filha mora em casa alugada (coitada, quase chorei! #sóquenão), e quando foi começar a baixaria, o inesperado: Toninho Pinheiro (da foto) do PP de Minas rouba a cena e entra na parte da frente da Mesa com a faixa “R$ 82 bilhões (empenhados) tiraram da saúde”. Só que não pode ficar nessa parte (em frente a Mesa) e os seguranças derrubaram o deputado (ahn?? to achando que nem sabiam que ele era deputado), mas ele estava muito nervoso, se debatendo, os outros deputados começaram a gritar para soltá-lo. Aí os deputados do PP subiram para tentar acalmá-lo, mas ele continuou com uma folha de papel, sozinho em seu protesto, até desistir. Alguns deputados disseram que ele foi encaminhado ao serviço médico, dizem que ele é fissurado com saúde, que já foi lá no Plenário do Senado falar, aí o Sarney diz que disse para ele que não podia e ele não sossegou até um senador ler o discurso dele hehehhehe (o povo conta história né, deputado também). Esse foi o dia mais animado. Aí votaram o texto base da MP e a sessão terminou 5 horas da manhã.

 

Na quarta, como os deputados dormiram tarde, as comissões cairam, e a sessão que começou também as 11h só acabou 10 horas da manhã de QUINTA!!! Isso mesmo, 23 horas para votar as emendas. A oposição com mais ou menos 130 deputados, se articulou e conseguiu fazer a votação durar 23 horas. Super trabalho, depois dizem que eles não trabalham. E o texto aprovado, foi enviado para o Senado, que é ao lado.

 

No Senado, confusão né, mas o Governo tem maioria esmagadora. Para não perder tempo, a estratégia foi deixar a oposição e os independentes reclamarem sem revidar, para não enrolar mais ainda (se não votassem até meia noite, a matéria perderia a validade). Bom, o discurso dos insatisfeitos foi: como votar uma coisa que você não sabe do que se trata, era um calhamaço de papel. E como a Câmara deu uma alterada, realmente, ninguém sabia o que tinha ali. Entraram com mandado de segurança no STF e tudo (imagina se o STF aceita, não queria nem ver). Mas os senadores da base já estavam a postos, e oito horas depois: Gooooollllll!!!!! Aprovaram, sob protestos, mas aprovaram. Renan Calheiros prometeu que isso nunca mais aconteceria. Existe um acordo de líderes (no Senado tudo é acordo) que a Medida Provisória tem que ser debatida 3 dias na Casa. Mas Renan quebrou o acordo e votou.

 

Bom, aprova a matéria, agora ela segue para sanção. As partes modificadas serão vetadas por Dilma, que não queria acordo para mudar nada. Uma vitória? Nem tanto. Custo: R$1 bilhão em emendas parlamentares + cargos em ministérios, secretarias, conselhos consultivos (isso aí é uma grana preta por reunião que a pessoa participa).

 

E a pergunta que não quer calar: vai melhorar? hahahaha Ai ai, pouquíssimo. Espera para ver.

 

Próxima briga: ICMS.

 

Beijão galera, bom fim de semana. Quem vai na inauguração do Mané Garrinha?? Estádio Nacional é o @#$%. Fui!

 

Siga o portal dos Calangos nas redes sociais



One Response to Semana dos Portos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas